Kuntanawa - Povo do coco

Etnia Kuntanawa  - Who We Are

O Kuntanawa estão localizados na Terra indígena, Alto Jurua, Rio Tejo, Aldeia Kuntamanã e Sete estrelas, município de Marechal Thaumaturgo, Acre, Brasil .  Em julho de 2011 completa o centenário de resistência desde o massacre acontecido em 1911 pelos seringueiros dos patrões da seringa. Nosso povo vem lutando bravamente para se reconstruir e incluir seus conhecimentos ancestrais e obter o reconhecimento da sociedade, e também para desenvolver uma forma harmônica de convivência com a natureza. É com este propósito que  Haru Kuntanawa desenvolve  projetos culturais e ambientais de uma forma coletiva que possa beneficiar demais etnias. Estes projetos já se encontra em desenvolvimento sendo  um deles "O FESTIVAL CULTURAL CORREDOR PANO''.

 

Histórico Haru Kuntanawa 

 É uma liderança indígena exercendo um papel fundamental no processo de demarcação do território da etnia  Kuntanawa. Sua história de vida é marcada pela luta política dos direitos indígenas, preservação ambiental e cultural dos povos da Amazônia. Foi fundador do coletivo ambiental jovem do Vale do rio Juruá em 2005, com o objetivo de trabalhar com os jovens e a sociedade em geral, abordando as questões ambientais para uma maior consciência ecológica.

 Atualmente é Vice Coordenador da OPIRJ – Organização dos Povos Indígenas do Rio Juruá . Meu contato com a política indígena é a luta pelos direitos humanos e preservação da floresta e de sua biodiversidade, como também o fortalecimentos cultural dos povos indígenas do tronco lingüístico pano.

 Participou da convenção sobre a Diversidade Biológica – COP9 no período de 16 a 29 de Maio de 2008, em Bonn, na Alemanha e também da Cerimônia do Fogo sagrado na Groenlândia, no período 12 ao dia 20 de julho de 2009, onde se reuniram participantes dos 4 cantos do mundo, entre eles representantes da Organização das Nações Unidas, para discutir sobre as mudanças do clima global  e o derretimento das geleiras. 

 

Haru é um agente ambiental voluntário, desenvolvendo junto com a comunidade e os outros agentes voluntários da aldeia, ações de sistemas agro-florestais, para reflorestamento e uso, uma variedade e quantidade incrível (da ordem de milhares de mudas de cada espécie), de madeiras-de-lei, frutíferas (que os agentes Kuntanawa chamam meigamente de “frutíssimas”), palmeiras, “legumes. Com destaque aos agentes Kuntanawa  Osmildo  e José Osmildo. Eles também promovem doações de milhares de mudas para reflorestamento às comunidades do entorno, nas outras margens do rio Tejo, com recursos próprios e outros .

Partindo da necessidade de trabalhar com os povos indígenas na luta pela preservação cultural e ambiental, Haru é o sócio fundador do IGF.

Haru está desenvolvendo  uma proposta inovadora que é o Projeto Cultural e ambiental “Corredor Pano” (mais informações na pagina projetos), tendo como resultado a realização do I Festival Cultural Corredor Pano 2010 .Objetivando sempre gerar um sentimento de união entre todos esses povos e de resgatar as tradições dos Kuntanawa  e dos outros povos através dos intercâmbios da mesma raiz interessados na preservação cultural e ambiental dos povos da Amazônia. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

II festival Cultural Corredor Pano  15 a 20 de julho de 2011

Informações na pagina de evento e atividades como por e mail: festivalculturalcorredorpano@hotmail.com